18 de maio de 2011

A feijoada do Dia das Mães

Feijoada pronta para servir
Depois de plantões, encomendas, aniversários e até uma pane no blog, estamos de volta, firmes e fortes para contar como foi nosso almoço de Dia das Mães. Resolvemos reunir as duas famílias em nossa casa e preparar uma feijoada, aproveitando que os dias estão mais frios e o prato é absolutamente convidativo. A feijoada é uma de nossas especialidades. Famílias e amigos adoram e repetimos sempre que chega uma frente fria. O preparo, ao contrário do que muitos pensam, não é difícil. Precisamos apenas seguir alguns passos e o sucesso será garantido. Aproveite o outono frio e aqueça o lar com este prato tipicamente brasileiro. Para beber, cervejas e caipirinhas vão muito bem. E, para a sobremesa, escolha doces mais leves. Por aqui, servimos o tradicional pudim de leite e, atendendo a pedidos, alguns brigadeiros.

Ingredientes:

1 kg e 200 gr de feijão preto
2 kg de carne seca
1 kg de lombo
1/2 kg de costelinha
1/2 kg de linguiça
1/2 kg de paio
200 gr de bacon
1 cebola grande picada
5 dentes de alho
4 folhas de louro
1 maço de cheiro-verde

Tá na mesa pessoal
Modo de fazer:

O preparo da feijoada começa, pelo menos, 2 dias antes da refeição. Coloque a carne seca, o lombo e a costelinha de molho em água para dessalgar. Troque a água várias vezes ao longo dos dias. Mantenha o recipiente fechado na geladeira.

Cada um tem um jeito de fazer feijoada e, com o tempo, você vai preparar o prato de uma maneira bem particular. Achamos melhor cozinhar as carnes separadamente para extrair o sal restante e o excesso de gordura. A água da primeira fervura deve ser jogada fora. Controle a carne para que não fique tão cozida, lembre-se de que elas vão terminar de cozinhar com o feijão. Nossa feijoada é light. Às vezes, colocamos um rabo, uma orelha, mas só para dar um gosto. No geral, dispensamos essas particularidades do porco.

Em uma panela de pressão grande ou em duas médias, coloque o feijão e cubra com bastante água. Adicione o louro. Gosto muito de cozinhar o feijão já com a linguiça e o paio, cortados grosseiramente, para começar a dar o sabor ao preparo. Quando a panela pegar pressão, conte 30 minutos e desligue. O ideal é não deixar o feijão cozinhar demais nesta primeira etapa.

Seguindo a sugestão da minha mãe, separamos as carnes para facilitar o serviço.
O próximo passo é juntar as carnes, já dessalgadas e cozidas, ao feijão. Se necessário, acrescente mais um pouco de água para aumentar o caldo. Deixe a feijoada ferver lentamente e agregar todos os sabores. Este é o momento de fazer o tempero. Em uma frigideira, coloque um fio de azeite e frite cubos de bacon até que fiquem dourados, acrescente a cebola e, por último, o alho. Despeje o tempero refogado na panela do feijão e mexa bem. Deixe ferver um pouco e prove. Raramente colocamos sal. As carnes e o refogado são suficientes para dar sabor ao prato. Aqui em casa, gostamos de um caldo consistente, por isso deixo o feijão ferver lentamente e ganhar corpo. Para o toque final, acrescente o cheiro verde picadinho.

A feijoada precisa de alguns acompanhamentos clássicos. Arroz branco, farinha branca ou uma farofinha de ovos, couve e, se gostar, mandioca também cai perfeitamente nesta refeição.

Nossa mandioca é cozida, cortada grosseiramente e assada com sal e bastante orégano. Fica macia e bem temperada.


A estrela do almoço e seus acompanhamentos
No preparo da couve, seguimos a tradição da vó Luiza. Escalde a couve com um pouco de água quente e, em seguida, escorra. Em uma panela, frite cubinhos de bacon em um fio de azeite. Quando estiverem dourados, adicione o alho picado. Acrescente a couve cortada bem fininha e refogue por 3 minutos.

Para os dias de frio não há nada melhor do que uma feijoada para aquecer a mesa.

A quantidade sugerida serviu muito bem 12 pessoas.

2 comentários:

  1. meu comentário: AI MEU DEUS!

    ResponderExcluir
  2. Conheci seu blog hoje e vou fazer essa receita de feijoada sábado que vem.

    ResponderExcluir